Skip to Content

On the Frontlines: Quando um Líder de Auditoria Altera as Suas Descobertas

Blogs ​​​Maja ​​Milosavljevic, ​CIA, CRMA dez 29, 2021

No trabalho diário dos auditores internos, às vezes acontece de um gerente de auditoria fazer alterações nas descobertas de auditoria elaboradas. Um líder de auditoria pode excluir parte ou até mesmo toda uma descoberta, ou alterar a criticidade do risco. Se o auditor e o gerente de auditoria concordarem que as mudanças são necessárias para melhorar a qualidade do relatório de auditoria, ou para garantir consistência com a metodologia de criticidade de risco, não há problema. No entanto, o que acontece em situações em que não há acordo mútuo sobre a necessidade de alterar as descobertas elaboradas e sua criticidade de risco? Mais importante, o que acontece se as mudanças do gerente de auditoria resultarem em um relatório que apresente fatos totalmente diferentes do que se pretendia – ou mesmo conclusões erradas?

Há vários motivos pelos quais um gerente de auditoria pode querer alterar as descobertas de auditoria e suas classificações de criticidade – além do desejo de melhorar a qualidade do relatório de auditoria. Uma delas pode ser que o gerente não queira ter um relatório crítico demais, pois pode chamar muita atenção. O oposto também pode ser verdade: o gerente de auditoria pode sentir que o relatório deveria atrair mais atenção, então, deveria ser mais crítico. Outra razão infeliz pode ser que o líder de auditoria esteja usando mal os relatórios de auditoria, por motivos que envolvam política interna.

Ou é possível que o gerente de auditoria use relatórios de auditoria no contexto de relacionamentos pessoais com outros gerentes. Isso poderia incluir uma situação em que o gerente de auditoria deseja manter um bom relacionamento com todos os outros gerentes da organização e, portanto, não deseja ter muitas descobertas graves nos relatórios de auditoria. A situação oposta também é possível – ter um relacionamento ruim com outro gerente da organização e usar o relatório de auditoria para apresentar a área desse gerente como sendo mais arriscada do que objetivamente é.

Independentemente da razão por trás das mudanças nas descobertas de auditoria e sua criticidade de risco, há várias etapas que os auditores podem seguir em seu trabalho diário para permanecer em conformidade com as Normas Internacionais para a Prática Profissional de Auditoria Interna do IIA e para se proteger de quaisquer efeitos adversos potenciais.

Seja objetivo e baseie-se em fatos. A objetividade é um dos principais pilares do trabalho de auditoria. Os auditores devem se esforçar para ser e até mesmo parecer subjetivos em seu trabalho. Se a objetividade dos membros da equipe de auditoria envolvidos no trabalho for prejudicada, isso pode ser motivo para um mal-entendido com o gerente de auditoria.

Documente seu trabalho. Embora existam opiniões diferentes sobre este aspecto do trabalho de auditoria, documentar o trabalho é uma parte regular de um trabalho de auditoria e torna-se muito importante quando é necessário apresentar os fatos e fornecer evidências para as conclusões. A documentação deve ser mantida em um nível razoável – um que permita que um terceiro chegue às mesmas conclusões do auditor.

Considere a perspectiva do gerente de auditoria. Imagine o papel do gerente de auditoria na situação e tente falar abertamente. Talvez haja certos aspectos relacionados às descobertas dos quais a equipe de auditoria não esteja ciente. Levar em consideração todos os fatores relevantes pode ajudar as partes envolvidas a chegar a uma situação vantajosa para todos.

Peça uma opinião adicional. Envolver outro auditor que não esteve envolvido no trabalho específico de auditoria pode ser útil em situações em que um entendimento comum seja difícil de alcançar. Um "novo par de olhos" pode contribuir para avaliar as descobertas objetivamente.

Assuma uma posição e tenha argumentos para isso. Os auditores devem ser corajosos o suficiente para defender suas descobertas. No entanto, isso não significa que não devam estar dispostos a mudar uma única letra do que escreveram. Ter uma posição forte deve ser equilibrado com ser razoável.

Informar aos gerentes de auditoria os requisitos baseados nas Normas. É sempre útil lembrar aos membros da equipe os requisitos das Normas do IIA. Às vezes, uma coisa simples como essa pode resolver o mal-entendido e ajudar a encontrar uma solução.

Reavalie sua posição. Como conselheiros confiáveis, os auditores devem agregar valor à organização com seu trabalho. Pode ser útil perguntar: "como esse trabalho agrega valor à organização?" Pensar nisso dessa maneira pode colocar as descobertas da auditoria em uma perspectiva totalmente diferente, mas importante.

Por fim, escolha suas batalhas com sabedoria. Os auditores são mágicos criativos no uso de palavras, gráficos, imagens e todas as formas de comunicação para transmitir suas mensagens ao público. Muitas vezes, apenas uma pequena mudança na redação ou uma apresentação ligeiramente diferente pode ajudar a mudar a aparência das descobertas e deixar todos felizes, enquanto os fatos permanecem inalterados.

 


Copyright © 2021 de The Institute of Internal Auditors, Inc. (“The IIA”).  
Todos os direitos reservados.   

Foi obtida permissão do detentor dos direitos autorais, The IIA, 1035 Greenwood Blvd., Suíte 401, Lake Mary, FL 32746, EUA, para publicar esta reprodução, que é igual ao original em todos os aspectos materiais, a menos que aprovada como alterada. 

Este documento foi traduzido por INSTITUTO DOS AUDITORES INTERNOS DO BRASIL em 27 DE JANEIRO DE 2022.

 

 

​​​Maja ​​Milosavljevic, ​CIA, CRMA

Internal Auditor

Maja Milosavljevic is an internal auditor in Vienna and a 2015 Internal Auditor Emerging Leader.